ICM - Instituto Cultural da Maia
Universidade Sénior

Orgãos Sociais

Direcção:

Joaquim Ferreira Guedes, presidente

Artur da Costa Lopes de Castro, secretário

João Fernando Ferreira Coelho, tesoureiro

Abílio António Fonseca da Silva, vogal

Iolanda Florbela Coimbra Carvalho, vogal

Joaquim Alberto Machado Barbosa, vogal

Maria Elsa Gaspar Borges, vogal

 

Conselho Fiscal:

Fernando da Silva Rente, presidente

Francisco Higino Gomes Antunes, vogal

Adérito Castro dos Santos, vogal

 

Mesa da Assembleia Geral:

Paulo Fernando Santos Ramalho, presidente

Manuel António Sousa Ferreira, vice-presidente

José Américo Moreira Lima, secretário


Mensagem do Presidente da Direcção do ICM:

O reflexo da crise e o ICM

Neste novo mandato, temos o desafio de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelas  direcções anteriores e, para isso, contamos com o apoio e colaboração de todos, professores, alunos, associados e demais amigos do ICM.
Neste ano lectivo pretendemos levar a efeito múltiplas actividades, reforçando o envolvimento de várias disciplinas, de modo a enriquecer mais essas actividades, e proporcionar mais oportunidades de convívio e confraternização entre todos. 
Sabemos que estamos no meio de uma crise, que, diga-se de passagem, não é só crise económica, é também, e principalmente, uma crise de valores, que vale a pena repensar para que o bem-estar da humanidade, no seu todo, seja o principal objectivo do desenvolvimento.
Na verdade, esta crise deve-se, principalmente, à submissão do poder político ao poder económico, numa ambição desmedida, sem escrúpulos, com os accionistas reclamando sempre mais lucros, administradores com vencimentos milionários, banqueiros que ofereceram crédito fácil conduzindo agora a enormes dificuldades financeiras de inúmeras famílias numa sociedade em que o capital continua a ter primazia e o fosso entre ricos e pobres se vai agudizando cada vez mais.
Neste aspecto, o ICM - Instituto Cultural da Maia / Universidade Sénior tem, de algum modo, contribuído para atenuar os efeitos desta crise, ao proporcionar aos seus amigos um agradável espaço de convívio, inter-ajuda e sã ocupação dos tempos livres, ao mesmo tempo que se proporcionam oportunidades de manter activos os seus alunos, numa aquisição de novos conhecimentos e descoberta de talentos artísticos que estavam escondidos à espera de serem despertados.

Joaquim Guedes

topo